Vento de Maio

Caio Augusto Leite - 20 - SP, Letras - USP: MEU BLOG
/ PÁGINA NO FACE / TWITTER / YOUTUBE
"Total de Visitas"

abril 21, 2014 10:22 am

II

Teorizar amor polígonos sem lados
quadrados soltos vastos campos ausentes
continente devastado sem raízes plantas 
você partido partindo ao meio o horizonte
corpo novo busca antiga rosto faraônico
mão etrusca quadril persa órgão mesopotâmia
olhos enviesados, amores de outros lados, 
sozinhos dentro da angústia une afasta 
nefasta nuvem do amor que se retrai hoje
convergindo ao ponto cruz, talvez infinito.

- Caio Augusto Leite

abril 20, 2014 4:17 pm 11:20 am

dois mais dois

Estou enlouquecendo estou
e é doce a paisagem sem sentido
é belo o outdoor de coca, beba
é luxuoso os carros parados na vinte e três de maio
vontade de pular quando dura um salto
quanto dura a vida dura,

a loucura da loucura é a razão
2 + 2 = 4?

EU NÃO AGUENTO.

- Caio Augusto Leite

9:50 am
"Conteste
o
contexto"

Caio Augusto Leite
abril 19, 2014 11:19 pm
Página no Facebook com textos atualizados
abril 18, 2014 4:44 pm 4:39 pm

Farelo noturno

Espalhafatosa pétala rubra carne: beijo
ventre, cachos, traços finos 
baqueta, batuta, vara,
órgão, regente estelar das noites insones
tempestade fina de lembranças aguadas aquarelas
sequelas dos passados findos dos futuros inventados
o aqui que não quis e estou o lá que não vou
a memória que se aconchega em lapso no corpo
apertando o fato com o estreito laço do que não fora.

- Caio Augusto Leite

abril 9, 2014 9:29 pm março 30, 2014 10:49 am fevereiro 23, 2014 6:29 pm